Em reunião da Comissão de Educação, Cultura e Turismo, vereadores abrem o diálogo com a comunidade


Foto: CMC

Durante a reunião quinzenal da Comissão de Educação, Cultura e Turismo realizada ontem, 22 , os vereadores membros da comissão elencaram como prioridade discutir com a população as mudanças no Regime Integral de Trabalho dos educadores e o adiamento da Oficina de Música para o segundo semestre deste ano.

A ideia aprovada pelos vereadores é a realização de duas audiências públicas nos próximos meses, sendo a primeira para discutir com os organizadores e profissionais da música a viabilidade ou não da realização da Oficina de Música no segundo semestre deste ano. Por ser um grande evento, questões como disponibilidade e agenda dos palestrantes e instrutores, sobretudo dos internacionais, precisam ser revistas, além da possibilidade de um menor número de participantes, por não ser em período de férias.

Já a segunda audiência, com profissionais da educação municipal, será para debater a mudança na pactuação do Regime Integral de Trabalho (RIT) que já vem causando discussão entre os vereadores na câmara. "São muitos os pedidos dos professores para que possamos dar nosso apoio e ouvir suas ponderações, assim, a audiência pública é a forma mais justa de buscarmos um esclarecimento e confrontar as ideias", esclareceu o vereador Marcos Vieira.

A comissão ainda decidiu elaborar um projeto de lei tornando obrigatória a instalação de travessias elevadas próximas a equipamentos públicos, como escolas e creches. Uma demanda que há anos já vem sendo cobrada por parte da população.

#Notícia

4 visualizações0 comentário