Projeto prevê maior participação dos pedestres em ações de mobilidade


FOTO: Chico Camargo / CMC

Foi apresentado hoje em Plenário o projeto dos vereadores Marcos Vieira e Goura que defende a maior participação dos pedestres em projetos de mobilidade da nossa cidade, através da formação de conselhos de pedestre e convênios com Organizações Não Governamentais - ONGs e Entidades de Classe com o objetivo de desenvolver ações de conscientização, educação no trânsito e sugestão de projetos de engenharia para o trânsito de Curitiba, além também da divulgação semestral dos trabalhos (acesse o projeto na íntegra aqui).

"O nosso compromisso é com a vida. A grande proposta deste projeto é colocar o pedestre como protagonista da mobilidade da nossa cidade. Sabemos que o pedestre é a parte mais frágil do trânsito, porém, faltam políticas públicas que fomentem sua participação nos projetos de mobilidade desenvolvidos e também espaços para que possam discutir suas demandas para melhorar a convivência e a educação nas vias. Afinal, antes de tudo, somos todos pedestres.", declarou o vereador Marcos Vieira.

O projeto prevê a criação de conselhos nos bairros de Curitiba, formados por até 15 membros representantes dos moradores e residentes na região que discutirão, conforme futura regulamentação, as demandas solicitadas pelos pedestres - como melhor sinalização, implantação de travessias e semáforos, ciclovias, manutenção em geral, entre outros - e ações que colaborem para a cultura da paz no trânsito. Ainda, convênios serão criados com ONGs e Entidades de Classe para que, em conjunto com os conselhos, sejam desenvolvidos projetos de engenharia para serem encaminhados como sugestão ao Executivo e campanhas sociais de conscientização e educação nas vias. Todo o trabalho realizado deverá ser semestralmente apresentado à população e também encaminhado à Secretária de Defesa Social e Superintendência de trânsito.

O vereador Marcos atentou ainda para o número de vítimas fatais de atropelamento em Curitiba desde 2012, conforme dados do Projeto Vida no Trânsito. "Os números são alarmantes. Nos últimos 6 anos mais de 400 pessoas morreram vítimas de atropelamento em nossa cidade." E relembrou também um fatal acidente ocorrido na última semana na cidade. "Mãe e filha foram atropeladas ao atravessarem uma faixa de pedestre no Bairro Novo, ocasionando a morte da mãe na hora. Mais que segurança, precisamos também de informação e educação. Somente com a participação popular poderemos lutar pelas mudanças que tanto precisamos".

E, como em agosto se celebra o dia do Pedestre, o projeto também indica que o mês será alusivo a Proteção ao Pedestre e de promoção de Seminário Municipal no âmbito do Município de Curitiba.

O projeto segue agora para análise da Câmara e das comissões. Se receber parecer favorável, irá para votação em plenário.

#Destaque

12 visualizações0 comentário