Aumento no ISS e compra de imóveis da URBS foram votados nesta manhã


Na sessão desta segunda-feira, 11, dois projetos de grande impacto enviados à Câmara pela prefeitura foram novamente votados em regime de urgência. O primeiro, com alterações nos valores do ISS e o segundo autorizando a compra de imóveis da URBS pelo Executivo.

O vereador Marcos Vieira votou contra o projeto que prevê novas alíquotas do Imposto Sobre Serviços (ISS) em distintas áreas, tendo maior alteração a taxa para planos de saúde e cooperativas de serviços, com uma alta de 100%, de 2% para 4%. "Votei contrário por ser novamente um aumento que cairá direto no bolso dos curitibanos que possuem plano de saúde, que já vem sofrendo um desfalque de usuários pelos valores praticados, aumentando a demanda do SUS. A política de aumento de impostos sempre recai no cidadão que já não aguenta mais ver os impostos subirem e o seu salário continuar estagnado", declarou ele.

Na parte da tarde, foi aprovada a compra de 22 imóveis da URBS no valor total de 16 milhões de reais pela Prefeitura. Marcos novamente votou contra pela falta de clareza no objetivo de compra desses imóveis e para que serão usados. "ser um alto importe para uma Prefeitura que constantemente afirma estar sem condições para gastos, além de ser uma medida paliativa. É necessário um estudo para entender a real situação da URBS e como resolver a situação a longo prazo, ainda, é necessário planejar o que será feito com tantos imóveis adquiridos. Comprar sem um direcionamento só aumenta o risco de mais imóveis abandonados pela cidade sem uma efetiva gestão", afirmou Marcos.

Novos projetos em regime de urgência

Ainda, na mesma sessão, novos projetos de lei da prefeitura foram aprovados para tramitar em regime de urgência, sendo um a respeito do aumento no ITBI e outro que fará grandes alterações no ICS (Instituto Curitiba de Saúde), envolvendo o custeio de tratamento de doenças graves dos servidores municipais. Foram contrários aos regimes de urgência apenas o vereador Marcos Vieira e outros 9 vereadores.

#Notícia

8 visualizações0 comentário