Em nova votação polêmica, Marcos vota contra alterações no ICS


Seguindo a tendência de votação de projetos de lei da prefeitura em regime de urgência, foi aprovado em 2º turno nesta terça-feira, 19, o projeto que provoca grandes mudanças no Instituto Curitiba de Saúde (ICS) que atende os servidores da nossa cidade. Dos 31 vereadores presentes, 22 votaram a favor e apenas 09 votaram contra.

Para o vereador Marcos Vieira o projeto é desumano, já que um de seus artigos retira o auxílio a doenças graves dos servidores, mantendo apenas para aqueles que já estão em tratamento. "É triste, o projeto é desunamo com nossos servidores, aqueles que descobrirem doenças graves a partir da sanção da lei, terão que buscar alternativas para custear e realizar o tratamento", afirmou Marcos. O projeto ainda prevê que poderá também deixar de ser feito o atendimento para dependentes e pensionistas.

Ainda, o projeto prevê aumento na contribuição dos servidores, de 3,14% para 3,90% de seu salário. "Aumenta-se a contribuição, mas se diminuem os direitos. Estamos vivendo um momento de inércia em nosso poder Legislativo. Não há discussão, tampouco respeito. Direitos vem sendo retirados desde março, impostos aumentando para todos e o serviço público precarizado", contrapôs o vereador.

#Notícia

6 visualizações0 comentário