Moradores protestam contra o fechamento de travessia no Sítio Cercado


Na manhã desta terça-feira, (06), os moradores da vila Novo Horizonte, no Ganchinho, e da vila Bairro Novo B, no Sítio Cercado, protestaram contra a decisão da empresa RUMO - concessionária da malha ferroviária da região - que comunicou o fechamento da travessia irregular sobre a linha férrea que liga os dois bairros, pela rua Nova Esperança, até o final deste ano.

A principal reivindicação é pela falta da manutenção do diálogo que já vinha sendo realizado há alguns anos entre o vereador Marcos Vieira, a prefeitura, a empresa RUMO e lideranças da região, como o presidente da Associação de Moradores do Novo Horizonte, Rosinei. Havendo, inclusive, um projeto de passagem em nível proposto pela prefeitura, porém, recusado pela concessionária pela alegação de que existem outras duas passagens na região, embora ambas sejam em desnível e não contemplem de fato a esta população.

"Estamos falando de um trecho urbano de grande concentração de famílias que necessitam desta travessia para ter acesso às escolas e CMEIS, ao trabalho, ao transporte coletivo. Com o fechamento, o desvio necessário aumentará o trajeto em quase 10 minutos para carros e totalmente inviável para quem faz o seu caminho a pé. Precisamos reverter esta decisão, é uma questão de dignidade à população", declarou o vereador Marcos Vieira que participa das negociações e espera, com o apelo da população, evitar o fechamento.

Para os moradores, o fim desta travessia resultaria na precaridade do acesso aos serviços públicos, tendo em vista que grande parte está centralizada no Sítio Cercado, onde fica a sede da Regional Bairro Novo. Ainda, a passagem é utilizada também por veículos da esfera pública, como polícia e bombeiros, que afirmaram em conversa com a assessoria do vereador Marcos Vieira que, com a impossibilidade de utilizar esta travessia, o tempo do resgate e atendimento aumentaria de 8 a 10 minutos.

A manifestação interditou a passagem durante algumas horas e contou com cobertura televisa para exposição do problema a toda população. Aguarda-se agora uma nova manifestação da empresa e a retomada da negociação para evitar o fechamento e firmar um acordo para que se possa investir em revitalização e sinalização da passagem. O vereador também está em negociação para uma agenda diretamente em Brasília no Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT).

#Destaque

16 visualizações0 comentário