4 mil moradores pedem pela recomposição do quadro de funcionários da Escola Municipal Maringá


Angelino, Andressa, Flavia e Denise, pai e mães de alunos na entrega do abaixo-assinado ao vereador Marcos Vieira.

Moradores do bairro Pinheirinho e região pedem pela recomposição do quadro de funcionários da Escola Municipal Maringá. Segundo eles, há um déficit de professores, inspetores, secretários e guardas municipais. Mais de 200 pais e professores se reuniram e organizaram um abaixo-assinado que, em 4 dias, coletou aproximadamente 4 mil assinaturas solicitando uma ação da prefeitura de Curitiba. As assinaturas foram entregues em mãos ao vereador Marcos Vieira, presidente da Comissão de Educação na Câmara Municipal de Curitiba, para que possa mediar o debate e levar ao poder Executivo.


"É muito preocupante esta situação. É grande o furo no quadro de funcionários e isto reflete diretamente na qualidade do ensino das crianças. Não podemos permitir que continue assim", declarou o vereador que assumiu o compromisso com os pais que o procuraram de buscar informações e levar o problema para debate na Câmara Municipal e Secretaria de Educação.


Pais pedem uma ação com urgência


Entre os inúmeros pedidos elencados pelos professores e pais no abaixo-assinado, destaca-se a ausência de professores em sala de aula, tendo que as pedagogas, diretora e vice-diretora assumir turmas e acumular funções para manter o atendimento. Até mesmo o agente de leitura, responsável pelo atendimento e empréstimo de livros do Farol do Saber, está auxiliando no atendimento em sala, sendo necessário manter a biblioteca fechada.


O atendimento aos pais e comunidade na secretaria está sendo realizado pela vice-diretora nos momentos em que tem disponibilidade de horário. E o atendimento aos alunos no horário de entrada, saída e intervalo também está defasado pela falta de inspetores. Atividades extras em contra turno como reforço escolar e os projetos de futsal, robótica e dança também foram suspensos.


E, ainda, há a falta de segurança e o aumento do vandalismo e depredação do equipamento público pela ausência de guarda municipal.


Encaminhamentos


Em sessão plenária nesta terça-feira, 12, o vereador Marcos Vieira declarou que já emitiu um pedido de informação oficial à prefeitura solicitando esclarecimentos sobre a composição do quadro de funcionários da escola e que protocolará o abaixo-assinado na Câmara Municipal para que seja enviado à Secretaria Municipal de Educação. Vieira ainda anunciou que nos próximos dias se reunirá com a direção da escola e com o núcleo de educação para, na sequência, levar a pauta para discussão com a secretária de educação Maria Silvia Bacila.


"Precisamos de uma ação da prefeitura o quanto antes, são mais de 800 crianças tendo seu direito à educação de qualidade afetado e prejudicado", defendeu Vieira.


28 visualizações0 comentário