Marcos Vieira pede maior atenção à pessoa com deficiência e políticas ambientais na L0A 2022



O vereador Marcos Vieira (PDT) apresentou emendas à Lei Orçamentária Anual de 2022 de Curitiba para que a prefeitura amplie o investimento nas áreas do Meio Ambiente e Pessoa com Deficiência, além também de maior atenção à pauta da Mobilidade Sustentável e Juventude. Temas que incluem os 12 Compromissos defendidos pelo seu mandato.


A principal alteração no orçamento, na pauta da Pessoa com Deficiência, solicita a destinação de R$500 mil para a reforma e implantação de calçadas adaptadas a pessoas com deficiência na rota entre o terminal do Guadalupe e o Hospital de Clínicas, um apelo desta população que enfrenta dificuldades neste deslocamento diário para acesso a consultas e tratamentos. Além do remanejamento de R$100 mil para o auxílio a instituições e organizações que atendem a pessoas com deficiência em Curitiba.


"Ao longo do ano acompanhei várias pessoas com deficiência neste e em outros trajetos, e são inúmeras as barreiras encontradas, sendo a falta de calçadas acessíveis a maior delas. Se aprovada essa emenda, já é uma forma de começar a colocar em prática na cidade o projeto das rotas acessíveis, por uma cidade para todas as pessoas. Além desse auxílio maior para as instituições que atendem a esta população de forma pública e que, infelizmente, sofrem com a falta de recursos", defendeu o vereador.


Já na área do Meio Ambiente, o parlamentar pede para que sejam investidos R$500 mil para a implantação de captação de energia solar em equipamentos públicos como CMEIs e Escolas, justificando o investimento pela crise hídrica que afeta diretamente a matriz energética da cidade e do país. "A falta de água que estamos vivendo nos prova que precisamos repensar como produzimos energia no nosso país. As energias renováveis são uma alternativa para reverter esta crise, mas precisamos começar desde já e através do incentivo e exemplo do poder público, utilizando o espaço dos equipamentos e órgãos públicos", afirmou.


Também nesta pauta, Vieira solicitou a realocação de R$100 mil para instituições e organizações que atuam na preservação ambiental, R$100 mil para a criação de um programa municipal para a proteção de nascentes e outros R$100 mil para a manutenção permanente ao longo do ano de quadras esportivas localizadas em praças da cidade.


E pensando na mobilidade ativa, outros R$500 mil foram indicados para serem investidos na implantação de novas ciclovias em Curitiba, estimulando o uso da bicicleta como modal de deslocamento, por vias seguras e adequadas. Já para a Juventude, o pedetista indicou um repasse de R$100 mil para que seja investido em políticas de apoio, formação e inclusão desta população.


Todos estes valores, que somam um montante de R$2,2 milhões, podem ser realocados da reserva de contingência para gastos imprevistos, que totaliza R$79,3 milhões para 2022, verba que, como defende o vereador, não possui uma finalidade específica para utilização e que poderia ser melhor investida, sendo o impacto sugerido com as alterações de Vieira de apenas 2,7% na reserva.


As emendas apresentadas por Vieira serão analisadas pela Comissão de Economia da Câmara Municipal de Curitiba e, se aprovadas, passarão por votação em plenário, necessitando do voto favorável da maioria dos vereadores para sua execução em 2022.

5 visualizações0 comentário