top of page

Marcos Vieira sugere implementação do Pronto Atendimento Infantil em Curitiba

Atualizado: 31 de ago. de 2023


Fonte: SMS de Londrina

Atender a demanda por serviços de saúde especializados para crianças, garantindo consultas adequadas e humanizadas é o objetivo de uma sugestão encaminhada pelo vereador Marcos Vieira (PDT) ao Poder Executivo Municipal, aprovada em plenário na Câmara de Curitiba. A sugestão, embasada em dados alarmantes presentes no relatório detalhado do 1º quadrimestre de 2023 sobre a escassez de atendimentos pediátricos na cidade, busca a implementação do Pronto Atendimento Infantil (PAI). A sugestão será analisada pelo prefeito, que detém a responsabilidade de executar a iniciativa ou não.


Marcos Vieira destacou a ausência de profissionais pediatras durante a madrugada nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), especialmente na UPA do Bairro Sítio Cercado, local que mais recebeu apelos pela espera de mais de 6 horas, e sem o atendimento pediátrico. Ao questionar a Secretária de Saúde, Beatriz Battistella, sobre a falta destes profissionais, a resposta foi que a política nacional de atenção às urgências (PNAU) não prevê a presença desses especialistas.


Demanda - O legislador ressaltou, porém, o item 2.2 da PNAU, em especial a Portaria 2048 de 2002, emitida pelo Ministro da Saúde. Conforme a portaria, a presença destes profissionais em atendimento 24 horas é obrigatória. O documento apresenta ainda o número de profissionais necessários de acordo com a população da região. Utilizando a Unidade de Pronto Atendimento do Sítio Cercado, que atende aproximadamente 115 mil habitantes, a tabela indica a necessidade de dois médicos pediatras e dois clínicos gerais disponíveis 24 horas por dia.


"Considerando a demanda por atendimentos pediátricos durante os períodos mais frios do ano é essencial buscar soluções que garantam um cuidado especializado às crianças. Nesse sentido, proponho a criação do Pronto Atendimento Infantil que seja estrategicamente instalado e possa funcionar tanto em equipamentos novos ou de forma anexa aos já existentes, mas com área exclusiva ao atendimento infantil. A iniciativa segue o exemplo de cidades como Londrina e Araucária, que já implementaram com sucesso esse modelo de atendimento”, concluiu o vereador.


146 visualizações0 comentário
bottom of page