top of page

Marcos Vieira questiona a falta de manutenção em vias do Umbará, CIC, Sítio Cercado e Ganchinho


FOTO: RPC

Durante este mês, o vereador Marcos Vieira (PDT) requereu pedidos de informações oficiais do Município a fim de saber se algumas ruas específicas da cidade, principalmente dos bairros Umbará, Cidade Industrial de Curitiba (CIC) Sítio Cercado e Ganchinho, serão incluídas no programa “Asfalto Novo”, que teve sua nova etapa iniciada no final do ano passado.


Entre os questionamentos estão as ruas José Ordenir de Camargo, Manoel Miguel Alves Filho e André Bonato (todas no Umbará) e Engenheiro Eduardo Afonso (situada no CIC), vias de grande fluxo e que precisam de manutenção a algum tempo, como vem sendo relatado pelos moradores. Ademais, com as fortes chuvas, os problemas recorrentes se intensificaram, como apontado pelo legislador, ocasionando acúmulo de água, complicações em questões de saúde e na manutenção das casas, uma vez que parte das ruas estão no saibro, gerando muito barro e poeira.


Vieira ainda frisa seu receio com os pedestres locais, pois a falta de manutenção se estende às calçadas, fazendo os transeuntes caminharem nas vias, ação perigosa devido ao alto fluxo de carros. O vereador continua: “Vemos muitas revitalizações sendo feitas na cidade, porém apenas nas regiões centrais. Conforme vamos nos afastando, percebemos a falta de manutenção em ruas que deveriam ser prioridade do município”.


Ainda sobre as vias de Curitiba, o legislador requereu informações sobre a alteração de sentido na rua Sant'Ana do Itararé, localizada no bairro Sítio Cercado, buscando saber se há algum estudo por trás disso e qual o prazo para a execução. As dúvidas foram trazidas pelos próprios moradores da regional, já que isso alteraria diretamente em seus itinerários, rotinas e até mesmo no comércio local.


Outro pedido de informação registrado no mês é sobre o viaduto que interliga os bairros Alto Boqueirão e Sítio Cercado e que serve de acesso ao Zoológico da cidade. Interditado desde março de 2022 por problemas estruturais, desde o começo de novembro do ano passado não teve avanço em suas obras, ocasionando um grande transtorno pros moradores e usuários do trajeto que precisam realizar um desvio quilométrico diariamente.


O vereador concluiu afirmando que continuará fiscalizando os problemas nas ruas da cidade e agradece a população por também fazer sua parte, reforçando a importância do papel dos cidadãos. Os requerimentos, que seguiram à prefeitura, devem ser respondidos em até 15 dias, com a possibilidade de prorrogação por mais 15 dias.


5 visualizações0 comentário
bottom of page