top of page

Por apelo dos artesãos, vereadores pedem suspensão da licitação de novas barracas da Feira do Largo


FONTE: IPPUC


O vereador Marcos Vieira (PDT), apoiado por Amália Tortato (NOVO), Angelo Vanhoni (PT), Maria Letícia (PV) e Professora Josete (PT) protocolou Indicação de sugestão ao Poder Executivo Municipal visando a suspensão do edital de licitação que trata sobre as novas barracas para os artesãos e artesãs do Largo da Ordem em Curitiba. O motivo são as críticas dos feirantes sobre a falta de diálogo e participação no processo, aberto em outubro de 2021.


“Os envolvidos afirmam que a proposta foi recebida de surpresa. Desde outubro de 2021, quando foi divulgado o primeiro protótipo, os artesãos questionam o projeto. Muito em função do espaço, que oficializa um balcão em U com menores medidas do que eles têm à disposição atualmente com a bancada em L, e ainda maior altura, dificultando a exposição de peças no espaço superior. Pontos que os artesãos levantam há 2 anos mas não tem retorno algum. Ou seja, trata-se mais de uma imposição que uma construção coletiva”, destacou o vereador Marcos Vieira, autor da proposta de suspensão do edital.


Os parlamentares ainda sugeriram algumas medidas que podem ser tomadas durante o período de suspensão do Edital na busca por maior diálogo e participação. Entre elas, a presença do Instituto de Turismo em domingos específicos na feira, com consultas individuais aos feirantes e a exposição do protótipo em funcionamento, permitindo que todos possam conhecer a ideia de perto e testar na prática a funcionalidade. Os vereadores também pedem a apresentação de mais de um modelo de barraca para que haja a democracia na escolha, entre eles, um baseado na barraca atual, com as devidas otimizações. Na mesma esfera, os artesãos já haviam sugerido em audiência pública realizada em 2022 na Câmara Municipal que houvesse pelo menos três modelos para atender ao perfil de cada expositor. A solicitação não foi considerada.


De acordo com o autor da proposição, os feirantes concordam com a substituição das barracas antigas, que se encontram em condições de baixa manutenção. No entanto, enfatizam que as novas estruturas se adaptem às suas necessidades. Os vereadores, por sua vez, não se opõem ao edital, mas pedem um diálogo aberto e transparente com os principais interessados no projeto, a fim de garantir que as preocupações dos feirantes sejam levadas em consideração. “O objetivo é assegurar um novo edital que atenda plenamente às necessidades e expectativas dos feirantes na implementação das novas barracas na feira do Largo da Ordem, em uma construção que priorize a opinião e vivência dos principais interessados, que possuem conhecimento do que melhor atende às suas necessidades”, concluiu Vieira.



23 visualizações0 comentário
bottom of page