Projeto quer permitir o uso das faixas exclusivas de ônibus pelo transporte de fretamento

Atualizado: 18 de nov. de 2021


FOTO: Marcelo Andrade / Gazeta do Povo


O vereador Marcos Vieira (PDT) protocolou na Câmara Municipal de Curitiba na última semana projeto de lei com a proposta de autorizar o uso das faixas exclusivas de ônibus pelo transporte de fretamento.


Segundo o vereador, o objetivo é valorizar formas alternativas de transporte em nossa cidade na construção de um trânsito mais inclusivo e sustentável. "O transporte de fretamento é também uma forma de transporte coletivo. Centenas de ônibus fretados circulam pela cidade transportando milhares de pessoas, seja trabalhadores às suas empresas ou alunos às escolas públicas e privadas de maneira diária ou na modalidade turística, pontualmente. São menos carros nas ruas, menos emissão de poluentes e maior fluidez no trânsito principalmente em pontos críticos da cidade".


Segundo o SINFRETIBA (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros por Fretamento de Curitiba), diariamente são atendidas 64 mil pessoas nesta modalidade em nossa cidade e cada ônibus fretado equivale a menos 22 carros nas ruas. Sendo assim um complemento e também uma alternativa para desafogar o transporte público.


"Queremos valorizar meios de transporte modernos que contribuam para a humanização do trânsito. Assim como o protagonismo do pedestre, o incentivo ao uso da bicicleta e melhora do transporte coletivo, tendo o fretamento papel fundamental nesta ação. E garantir ao fretamento o uso das faixas exclusivas é uma forma de aproximar o olhar desta modalidade, de forma a mostrar à prefeitura que precisa haver essa integração com o sistema público, sendo um aliado na dinâmica do trânsito e da cidade", garantiu Vieira.


O projeto de lei está em sua tramitação inicial na Câmara. O próximo passo será a análise da procuradoria jurídica da casa e, na sequência, avaliação nas comissões temáticas.


Para ler o projeto na íntegra, acesse aqui.


Entenda o que é o Fretamento


O fretamento é o transporte coletivo de natureza privada, destinado a condução de um grupo definido de pessoas, com exclusividade, maior conforto e pontualidade. O serviço surgiu no final dos nos 50, no ABC paulista influenciado pela industrialização e a necessidade de os trabalhadores chegarem às indústrias de forma segura para cumprimento dos turnos de trabalho.


No Paraná, o fretamento está presente desde os anos 90 e nos dias atuais serve aos curitibanos como serviço de transporte autorizado pelo poder público, assemelhando-se ao transporte público em muitos pontos. O serviço está dividido em duas modalidades: contínuo, de forma diária ou por um determinado período de tempo como transporte de trabalhadores ou estudantes; ou eventual, para uma finalidade específica como turismo ou passeios.


19 visualizações0 comentário